Resenha Simplesmente o Paraíso






Simplesmente o Paraíso
Quarteto Smythe-Smith
1/4
Julia Quinn
Arqueiro, 2017



Sinopse: Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente

Julia Quinn é uma daquelas autoras que se fica sem ter livro novo lançado no mercado editorial nacional já faz falta, então imaginem me contentamento com não um, mas quatro livros, uma série inteira lançada de uma vez só? Ali desmaiada soltando coraçãozinhos de tanto amor.

As Smythe- Smith são velhas conhecidas de quem já se aventurou pelo mundo da família Bridgerton. Anualmente quatro jovens solteiras da família reúnem-se em um concerto pra lá de desafinado, sem a mínima aptidão para a música as primas tentam amenizar a caótica situação com muito bom humor e companheirismo.

Honoria já esta indo para sua terceira temporada a frente do violoncelo, isso quer dizer que ela já esta em busca de um marido a três anos, chegando ao limite do que para época seria considerada uma solteirona. E ela realmente quer se casar, quer ter uma família, seus filhos, começar uma nova etapa de sua vida.
Marcus tem a missão de protegê-la! Por um descordo Daniel, irmão de Honoria, teve que deixar o país e para trás a irmã caçula sem um protetor e na falta dele próprio quem melhor que o seu melhor amigo de uma vida toda? Marcus Holroyd é sinônimo de poder e imponência e não escolheria para a irmã do melhor amigo um pretendente interesseiro ou grosseiro, mas escolher um marido para Honoria pode ser difícil, principalmente quando nenhum dos pretendentes se parece com ele....

A trama começa com um prólogo encantador, mostrando a amizade entre Marcus e Daniel, quando Honoria ainda era chamada de carrapato pelos dois, já nessas páginas iniciais me vi apaixonada pelo jeito tímido de Marcus, vê-lo na infância e adolescência se descobrindo ser parte dos Smythe- Smith pela afinidade da amizade, se encontrando em meio a  loucura divertida deles já aqueceu meu coração. Eu desde o inicio já queria que ele e Honoria se acertassem logo.


“[...] se fosse lançar olhares desejosos para alguém, com certeza não seria para Marcus Holroyd.” p. 95


A trama é diferente de todos os livros que já li de Julia, ela tem um caráter mais sério, ouso dizer, com um romance se delineando mais devagar e eu confesso que gostei disso, a trama tem aquele humor gostoso, irônico, sarcástico que te fará rir do nada. As Smythe-Smith são bem divertidas juntas, cada qual com seu temperamento, mostrando-se a junção perfeita e com direito a risadas.

Marcus e Honoria foram um casal perfeito, eles tem química juntos, as conversas, os olhares, as situações em que ambos estavam sempre ganhavam um caráter especial, pois realmente era tão na cara que eles eram perfeitos um para o outro que eu enquanto leitora torcia para que eles vissem isso logo.


“[...] quando a encarou, seus lábios estavam entreabertos, os olhos com uma expressão atordoada. E Marcus fez o que qualquer cavalheiro instintivamente faria: baixou a cabeça para beijá-la.” p. 62


Como a trama se passa paralelamente com a série Bridgertons prepare-se para encontrar mesmo que brevemente carinhas já conhecidas como Colin Bridgerton , ou a super sincera lady Danbury que prometem agitar as coisas nesse romance.

O livro, assim como o título é simplesmente o paraíso para quem gosta de um bom romance de época, mais uma vez Julia aborda com maestria a importância da família, da amizade e do romance na vida de uma pessoa e como esses três pilares se tornam fundamentais na construção da felicidade. Mais uma vez a autora me fez suspirar alto com seus personagens e enredo.

Pré-Venda O Sol é Também é uma Estrela



 Oi gente! Tudo bem?

Hoje quero contar pra vocês a novidade no quesito lançamentos da Editora Arqueiro, em março chega as livrarias “O sol também é uma Estrela” da consagrada autora Nicola Yoon.

Confere só a sinopse: 



Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?



Se você ainda precisa de algum estimulo para ficar doido para ler segue uma listinha dos porquês de “O sol também é uma Estrela” já ser sucesso mesmo antes do lançamento:




Links da  pré-venda com brinde incluso:

Curtiu a capa? Então que tal saber como ela foi produzida? Segue o Making of da capa do livro feita pela artista Dominique Falla.

Sorteio Literário de Carnaval

Sorteio de Carnaval TODOS
Olha o Carnaval aí gente!!
Como não podíamos deixar passar em branco, unimos 27 blogs para o desfilar no Sorteio Literário de Carnaval! Vamos rechear a estante de livros nesse carnaval!
Não perca tempo e participe do sorteio. São vários livros divididos em 3 kits, com 3 ganhadores por kit. Encontre o seu preferido e participe! Ou participe de todos, aqui pode!

Resenha Depois Daquela Montanha



Depois Daquela Montanha
Charles Martin
Arqueiro, 2016

Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo.
Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida.
Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.
 Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.
 Publicado em mais de dez países, Depois Daquela Montanha chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.

Gente que livro é esse? Ele é bom demais, daqueles que te passa tudo: adrenalina, amor, tensão, frustração, medo, angustia, alegria.


“Esperar por alguém faz isso. transforma minutos em horas, horas em dias, dias em vidas” p. 88


A história começa quando Ben e Ashley se conhecem no aeroporto que esta caótico por conta do cancelamento de vôos graças a uma tempestade de neve, incluindo a decolagem de ambos personagens, cada um tinha seus compromissos que requeriam suas presenças e ficar presos em um aeroporto não era uma possibilidade. Ben freta um avião e oferece carona a Ashley que desesperada não vê problema em aceitar, mesmo Ben sendo ainda um estranho para ela (situação desesperadora, medidas desesperadas).

De toda forma, o pior acontece: o piloto sofre um ataque cardíaco e morre em pleno voo, o que acontece a seguir é uma luta desenfreada pela vida: Ben, Ashley e o cãozinho do piloto precisam aprender a lidar com as adversidades e confiar uns nos outros para garantir que tenham ao menos uma chance de sobreviver.

O que de desenrola a seguir é uma sucessão angustiante de luta pela vida, ambos humanos estão machucados e precisam enfrentar adversidades como fome, frio, medo, animais selvagens, dores e o cachorro nomeado Napoleão precisa confiar em novos humanos e dar adeus ao seu falecido dono. Como dá pra ver o livro é permeado de momentos em que a mente dá um nó e ansiedade pelo final feliz, se é que vai existir um, chegue.


“Quando se parte o coração... ele não volta simplesmente a crescer. Não é uma cauda de lagartixa. É mais parecido com um enorme vitral que se estilhaça em milhões de pedaços, e não volta a colar. Os corações estilhaçados não se emendam nem saram.” p. 127


Assim como os personagens vão se conhecendo pela adversidade que enfrentam, nós, leitores, também partilharemos esse processo de descoberta. Tanto Ben quanto Ashley tem seus pontos fortes, e fracos, um passado, medos e inseguranças e vamos descobrindo conforme as páginas se passam.

Eu me emocionei muito com a leitura, por vários motivos que não comentarei para não dar spoiler, Ben é meu personagens preferido, um homem ferido, apaixonado, romântico e promissor, daquele tipo que consegue ser o bom moço que te faz rir, mas também te arranca lágrimas pela sua história.

Finalizando, Depois daquela Montanha se mostrou um livro surpreendente do começo ao fim, daqueles que instigam a curiosidade e ao mesmo tempo fazem com que as emoções corram soltas, a leitura é fluida e os personagens conquistam, te fazem ver que todos somos mais fortes do que imaginamos e que o amor é sempre o motor da vida.
 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa