[Eu assisti] Viva, a vida é uma festa




Sinopse: Miguel é um menino de 12 anos que quer muito ser um músico famoso, mas precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos.

Apesar de não falar muito de filmes aqui no blog recentemente assisti Viva e não posso deixar de comentar de um filme tão bacana e tão sensível, que me levou as lágrimas!


Estamos no México, uma terra em que a música e os mariachis estão tão presentes, mas não na família Rivera, nessa família a música é proibida desde que a mesma foi a causadora da separação e destruição do casamento de Amélia Rivera e seu esposo músico. Miguel, a nova geração da família Rivera não consegue aceitar esse fato, principalmente quando a música parece estar tão dentro dele. Tudo se  complica quando Miguel acredita ser parente de Ernesto de La Cruz, seu ídolo musical.

Em pleno “Dia de los muertos”, uma das maiores tradições culturais mexicanas, Miguel consegue uma passagem para a terra dos mortos, um lugar mágico, cheio de cores e espíritos. Reencontrando membros antigos da família ele tenta enfim, conseguir a bênção para poder viver sua paixão pela música e haja fôlego, pois vem muita aventura ai para Miguel e seu fiel escudeiro, o vira lata Dante.
Não quero contar mais do enredo, pois não quero falar demais. O que quero falar são das sensações que o filme trouxe, com um enredo encantador e que trata de um dos temas mais avassaladores e por grande parte temível: a morte. A cultura mexicana trata a morte com uma naturalidade impar, quem parte continua sendo importante e recordado pelos seus entes queridos, isso estabelece uma relação de vinculo que nada apaga. A Pixar, produtora do filme, trouxe isso para as telas, com um show de efeitos e cores, dando tanta vivacidade, tanta alegria a um tema tão delicado.


Tratando de temas como lealdade, verdade, família, vida e morte, Viva se destaca como um filme para além do entretenimento, é um longa que te faz pensar naqueles que se foram, naqueles que aqui ficam. Com uma trilha sonora incrível, cheia de músicas marcantes e um enredo cheio de reviravoltas a animação esta com certeza no topo das minhas preferidas, Miguel e toda a família Rivera vão ficar um bom tempo na minha mente.

Se você já foi ver me conta o que achou, se ainda não foi, corre! é um filmão!!!!!!

Segue o trailer

Resenha Um Beijo à Meia-Noite





Um Beijo à Meia-Noite
Contos de Fadas # 2
Eloisa James
Arqueiro, 2017

Sinopse: Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo. Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo. Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo. Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.

Ah os contos de fadas nunca mais serão o mesmos depois de Eloisa James! No universo de Cinderela temos Kate que esta longe de se parecer com a frágil personagem a qual conhecemos. Kate é forte e luta bravamente contra as excentricidades da madrasta, lutando para proteger os tutelados que vivem na propriedade da família. Em vez de duas meias irmãs, temos apenas uma a ingênua e levemente tola Victoria.

Com um compromisso importante firmado Victoria deve se apresentar a família do noivo, para então ganhar a aprovação, mas por conta de um acidente domestico a mesma fica impedida e Kate é obrigada a substituir a meia irmã.

Gabriel já tinha problemas demais para lidar: um castelo decadente, uma família excêntrica e uma frota de animais silvestres para alimentar, uma noiva russa chegando especialmente para ele e para ajudar vem o sobrinho abobalhado e uma noiva mais abobalhada ainda, ou assim ele pensa. Afinal mudou-se Kate de roupa, mas não de personalidade então já podem imaginar o que vem por ai!


“– Que homem detestável. Fico feliz que seu noivado tenha sido arranjado a partir de uma aliança entre impérios, pois duvido que seja capaz de conquistar uma esposa por conta própria.”


Muito babado e confusão! Tem romance, tem fada madrinha beeeeeeeeeeeeeeeem maluca, tem de tudo um pouco, mas acima de tudo tem muitos suspiros de amor por essa história.

Eu adorei a trama! Eloisa deu um toque especial a história clássica, os sapatinhos de cristal, o baile e claro o príncipe. Gabriel esta longe de ser o convencional, com seu ar libertino e uma carreira como expedidor ele não almejava nem o reinado feudal, nem mesmo uma noiva. Não, principalmente quando Kate p encanta tanto com sua língua afiada e tentadora. Com uma trama surpreendente, ágil e romântica a autora tem mostrado a que veio. Especialmente o final é um dos mais belos que já li na vida, tem um ar romântico que trouxe lágrimas aos meus olhos.

Se hoje pudesse abraçaria Eloisa bem apertadinho e pediria encarecidamente para que ela nunca deixasse de escrever. Sobre a capa, tradução e afins a Arqueiro esta de parabéns, um espetáculo a parte e com certeza um relevante sucesso para o consagrado hall de ótimos livros da editora.

Resenha Amor Sem Medidas




Amor Sem Medidas
Como se mede um amor que parece maior que o mundo?
Trilogia Desejo Proibido # 3
Sophie Jackson
Arqueiro, 2017

Sinopse: Tudo ia bem na vida de Riley Moore, um ex-presidiário que trabalha duro para se manter de forma honesta em Nova York. Um telefonema da mãe, no entanto, acaba tirando o rapaz dos eixos: o pai está internado em estado crítico, depois de sofrer o segundo ataque cardíaco em menos de dois anos.
Para estar ao lado da mãe nesse momento tão difícil e tentar resolver seus conflitos com o pai antes que seja tarde demais, Riley deixa tudo para trás e retorna a Michigan, sua terra natal, pela primeira vez em cinco anos.
Mas lá não estão apenas os pais de Riley e as memórias de sua família: Lexie Pierce ainda vive na cidade. Grande amor da vida de Riley, ela também foi a responsável por deixar seu coração em pedaços.
Como se a alma de um atraísse a do outro, o encontro entre os dois é inevitável. As lembranças de um amor poderoso fazem Riley querer Lexie de volta aos seus braços. Entretanto, a garota esconde um grande segredo, capaz de colocar à prova a confiança e os sentimentos do rapaz. Será que eles conseguirão superar a dor e o sofrimento de sua história para enfim viverem felizes para sempre?


"Ele tinha 8 anos quando a viu pela primeira vez.
Encantado, ficou parado com a bicicleta entre as pernas, vendo a família tirar caixas de um caminhão de mudanças diante daquela casa na rua da escola. Ela rodopiava no gramado. Quando girava, o cabelo louro - preso em marias-chiquinhas - se lançava pelo ar como as pás da hélice de um helicóptero. Usava um short jeans, sandálias cor-de-rosa e uma camiseta de um rosa ainda mais forte, com o desenho de um arco-íris no peito. A menina saltitava e pulava, cantava e ria sob o sol quente. Não tinha uma preocupação sequer.
E era simplesmente a criatura mais linda que ele já vira." p. 9


Uma linda história de amor! Essa é a melhor definição para esse romântico livro assinado por Sophie Jackson, o terceiro livro da trilogia chega com o seu enredo mais leve e romântico. Lexie e Riley se conheceram ainda crianças, na tenra idade se encantaram pelo universo mágico da amizade e das aventuras. Partilharam risos, lágrimas e muitas aventuras, vivenciaram os altos e baixos da adolescência juntos e principalmente a vivencia do primeiro amor. É o primeiro grande clichê da trama, aquele casal que desde novinho já te faz suspirar e querer uma história parecida pra si.

Ambos vieram de famílias honestas e unidas, por isso a dor da perca de Lexie de um membro importante, associada as dificuldades que o relacionamento do casal passava e coroada pela atitude impensada de Riley que o levou a Arthur Hill só fizeram com que ambos se afastassem ainda mais, ao que parecia seus caminhos não se cruzariam mais .

A prisão afastou Riley de seu pai, mas mesmo distantes, Riley ainda se preocupa e ama o velho pai, por isso quando ele infarta o filho pródigo volta para prestar assistência aos pais e irmãos. E a volta dele a pequena cidade promete suscitar a descobertas de muitos outros segredos.

Sophie é uma autora incrível, se mostrou assim nos livros anteriores e se firmou nesse terceiro livro, a relação de Riley e Lexie construída ao longo dos anos, marcada por flashbacks deu maior veracidade e leveza a trama. Você compra a história e se encanta pelos personagens, almeja o esperado final feliz, vibra com eles e também sofre. 

Riley é um homem com “H” maiúsculo, ele não fica de mimimi pelas suas falhas, mas as assumiu e procura se redimir diariamente consigo mesmo e com as pessoas que desapontou no caminho, além de ser pura sensualidade! Já Lexie é aquela mocinha fora do esperado, com tatuagens, piercings e com uma língua afiada ela é tudo que Riley e o leitor precisam para compor uma história perfeita. Não digo que todas as atitudes dela foram corretas ou louváveis, mas no fundo consegui compreendê-la.

Os irmãos de Riley são um show a parte, é demais pedir um livro individual de cada um? Eu morro feliz!!!!! Testosterona pura! Também é muito legal ter aparições dos personagens das historias anteriores, além de dar aquele gostinho de saudade também mostra que as histórias tiveram prosseguimento, é o movimento natural. 

Em suma, Amor sem medida se mostrou uma história cheia de romance e com uma sensualidade comedida. O sexo não é o ponto alto da trama, mas sim aquele romance de velha infância, aquele gostinho de juventude. Sophie arrasou mais uma vez e já deixa saudade com seu jeito ágil e envolvente de escrever.

Resenha A Princesa Rebelde




A Princesa Rebelde
Paixão Ed. 492
Jennifer Hayward
Harlequin, 2017

Sinopse: Último livro da minissérie Romances & Reinados
O homem que ela ama odiar…
Muitas mulheres matariam para se casar com o rei Kostas Laskos. Stella Constantinides não é uma delas. Mas, pela paz do reino, concordou em se unir ao homem que foi capaz de se aproveitar de seu momento de vulnerabilidade e partir seu coração. Mesmo com a decisão tomada, Stella se recusa a ser seduzida pelo charme do marido. Porém, a primeira noite como casados prova que Stella não é imune a Kostas. Em pouco tempo, ela começa a ver a verdade por trás dos erros do passado... e faz o que jurou nunca voltar a fazer: se apaixonar por Kostas!

Eu li o primeiro livro da minissérie e de cara fiquei intrigada por Stella, a jovem princesa era bem mais que um rostinho bonito e toda a animosidade que rolava entre Kostas e ela, ah isso ia dar boa história e eu não perderia por nada!

Stella e Kostas são duas forças da natureza: ambos tem visões bem similares sobre as necessidades de mudanças em seus reinos, mas se na vida pública eles combinam na pessoal são como carga e dinamite. Além de um passado doloroso, ambos tem que lidar com a história indefinida que rolou entre eles.

Cheia de reviravoltas, um que de suspense e ação, “A princesa rebelde” se mostra um redentor de Jennifer Hayward para mim, pois no primeiro livro da minissérie a trama não havia me convencido, mas com esse terceiro e último volume a história de poder e reinado finalmente me arrebatou. A trama é ágil e muito fluida, me senti realmente sugada para o universo das conspirações monarcas.
Sobre o casal Stella e Kostas tem química até brigando, então as cenas deles, além de muito vividas, são de tirar o fôlego. A trama merece ♥♥♥
 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa